quarta-feira, 22 de outubro de 2008

RECEPTORES DE ORGAOS

Feed do Metal Ômega
Assine o nosso Feed ou receba os artigos por email
categories :
technorati: | 0 comentários »

Cinco pessoas receberam órgãos de Elóa

Em todo o Brasil, cerca de 70 mil pessoas aguardam na fila para realizar um transplante.

Fonte: Bom Dia Brasil

O comovente gesto de solidariedade da família de Eloá já está ajudando pacientes que aguardavam por um transplante. No Brasil todo, são cerca de setenta mil pessoas que esperam nessa dolorosa fila.

A família ficou reunida no Pará para dar sorte. A mãe de Maria Augusta torce pela filha, mas sente pela família de Eloá.

“Eu não sei nem explicar o que sinto. Sinto alegria e, do outro lado, uma tristeza de uma vida, porque a mãe está sofrendo demais”, comentou a mãe de Maria Augusta, Matilde Nazaré da Silva.

Quando deixar o hospital, a paraense de 39 anos vai precisar ter coração forte. O noivo não vê a hora de fazer o pedido.

“Nossos planos já seriam de casar e agora, depois do acontecido, com certeza a gente vai se casar”, garante o noivo de Maria Augusta, Estênio Garcia Alves de Lima.

Maria Augusta nasceu com um problema no coração e há um ano morava em São Paulo à espera de um transplante.

“Para mim, estão vivendo as duas juntas. Tanto faz ser a minha filha como a Eloá. Com o coração dela, a Eloá veio trazer vida para minha filha. Então, existem as duas, que estão vivas juntas”, diz o pai de Maria Augusta, Benedito Teixeira dos Anjos.

Outros três pacientes já receberam os órgãos de Eloá. O gesto da família pode transformar ainda a vida de mais quatro pessoas.

“A família da Eloá é um exemplo para as famílias do Brasil, mesmo num momento de dor e comoção como é o caso, essa família teve elevado espírito de solidariedade e de amor e foi capaz de fazer uma doação de órgãos que vão melhorar a vida de uma grande quantidade de pessoas ou mesmo salvar vidas”, afirma o diretor do Sistema Nacional de Transplantes, Alberto Beltame.

Ainda há muita desinformação que gera preconceito e medo. Como abordar com os parentes e falar sobre doação quando o coração do paciente ainda bate? Em São Paulo, médicos, enfermeiras e equipes nos hospitais foram treinadas para explicar às famílias.

Os transplantes aumentaram 18,5% no estado. Em agosto deste ano, a Secretaria Estadual de Saúde de São Paulo anunciou que a fila de espera na capital por córneas tinha zerado.

“Nós temos hoje simultaneamente dez equipes trabalhando 24 horas por dia buscando doadores e dando suporte para os hospitais notificantes, onde se encontra o doador, para que se possa viabilizar o doador”, diz o coordenador da central de transplantes de São Paulo, Luiz Augusto Pereira.

Em outros estados do país, a situação é bem difícil. No Rio de Janeiro, no ano passado foram 871 transplantes e uma fila de espera que chegava a quase 7,5 mil pessoas. As doações vêm caindo em Goiás. Foram 34 em 2003 e chegaram a 11 no ano passado.

A fila anda devagar na Bahia. Quase quatro mil pessoas aguardam um órgão, mas só 200 transplantes foram feitos até julho deste ano. O maior entrave em Sergipe são os hospitais que não informam sobre a morte encefálica. Em 2007, a central recebeu 20 comunicados, mas esperava cem notificações a mais.

“Existe um comprometimento muito grande. Quem morre primeiro é a parte neurológica, mas os tecidos e outros mais resistentes podem continuar funcionando, permitindo que esse paciente possa ser um doador de órgãos”, explica o coordenador de transplantes do Hospital Dante Pazzanese, Jarbas Dinkhuysn.

Três vezes por semana, a rotina a vendedora Luciana Cintra Sielskis é ficar ligada às máquinas de hemodiálise. Ela já fez dois transplantes para se livrar da insuficiência renal, mas houve rejeição. Agora entrou na fila para um novo transplante.

“Tem gente que está na lista há muito tempo, mas vamos tentar”, espera a vendedora.

Mirella está na fase em que leva tudo à boca como qualquer bebê, com os dentinhos nascendo. Mas a menina tem uma doença nada comum: atresia. O fígado fica fibroso, duro, incha e funciona mal. Ela teve sorte: o pai vai doar parte do fígado dele.

“Nosso medo foi só de ficar na fila de transplante muito tempo esperando alguém morrer para ela viver. Quando soubemos que eu era compatível, foi muita alegria para a gente”, comentou o pai de Mirella, Márcio Silva.

Notícias Metal Ômega

Receptores de Órgãos

É óbvio que na frente de câmeras todo mundo se "transforma", ou seja, se faz de "bonzinho", e é claro, todos querem mesmo é se "aparecer" diante das câmeras.... bhah, o pessoal de classe alta é ridículo...

Bom, não podemos negar a felicidade dos que receberam os órgãos, das pessoas que realmente estavam precisando, e mais, sendo transmitido e noticiado em todos os jornais, isto icentiva os brasileiros a doarem mais órgãos, pois "todo brasileiro é copião" ou seja, tudo que o outro faz, o "burrinho vai atrás pra fazer o mesmo", bhah... é porque os brasileiros são "bonzinhos demais" mas fazer o quê. Digo isto, pelo fato dos corruptos retornarem ao governo, ou estou dizendo bobagens aqui!?

Isto é somente um alerta, para que todos tomem consiência, e façam aquilo que deve ser feito, e não somente aceitar, aceitar o que o governo determina, aceitar o que a polícia determina e etc...

Todos, inclusive você têm e deve ter sua própria opinião, nada de ficar seguindo aquele, só porque seu amigo, sua família, sua namorada segue. Isto é a maior idiotice!

Digo isto porquê: todo aquele que doar os órgãos, no caso a família deve estar ciente pra qual pessoa será encaminhada, se é uma pessoa carente, e se não há tranbicagem por trás, entende agora, porque senão, irá apenas doar e pronto, aí até os médicos poderão dar um fim nisso, e até vender (como já aconteceu) a altos dólares.

Agora entende onde quero chegar? Fique de olho :-)



0 comentários:

Postar um comentário


Receba atualização do Metal Ômega por e-mail assinando o Feed ou pelo endereço:
http://feeds2.feedburner.com/Metalomega
Se gostou do artigo comente, se identifique, e deixe teu site/blog caso tenha.
Só faça comentário se tiver ligado com o assunto. Obrigado :-)

COMUNIDADE NO ORKUT:
http://www.orkut.com.br/Main#CommTopics.aspx?cmm=73727597

Formulário de Contato

Contato

Seu Nome :
E-mail :
Assunto :
Mensagem :
Image (case-sensitive):