segunda-feira, 15 de junho de 2009

Identificação de Consumo nos Carros

Feed do Metal Ômega
Assine o nosso Feed ou receba os artigos por email
categories : , ,
technorati: , , | 0 comentários »

Identificação de Consumo nos Carros

Programa Brasileiro de

Etiquetagem Veicular


Identificação de Consumo nos Carros - Programa Brasileiro de Etiquetagem VeicularQuer saber qual carro zero quilômetro é mais econômico antes de comprar? Agora todo mês de outubro você saberá quais são os carros mais econômicos do Brasil. O Programa Brasileiro de Etiquetagem Veicular – que foi lançado no último Salão do Automóvel em 2008 e mostrou seus primeiros resultados no mês de abril – repetirá os testes de consumo nos meses de agosto e setembro e divulgará anualmente a classificação dos modelos participantes. A ideia é estimular a indústria nacional a melhorar a eficiência dos automóveis, como ocorreu entre os fabricantes de eletrodomésticos e com as próprias montadoras nos Estados Unidos e na Europa.

A etiqueta dos carros é similar à usada em geladeiras e fogões e utiliza conceitos de “A” (mais eficiente) até “E” (menos eficiente). Nessa primeira fase, os técnicos do Instituto Nacional de Metrologia, Normatização e Qualidade Industrial (Inmetro) avaliaram 31 modelos, dos quais 24 poderão ser etiquetados. Por questões de estatística, a classificação de “A” até “E” só é feita nas categorias com pelo menos dez modelos inscritos, caso dos subcompactos (área projetada de até 65 m²) e compactos (de 6,5 a 7 m²).

Cinco montadoras aderiram ao projeto do Programa Brasileiro de Etiquetagem Veicular, que é de caráter voluntário e vai continuar assim: Fiat, GM, Honda, Kia e Volkswagen. Dos 20 modelos mais vendidos em abril, 12 foram testados, um índice acima do esperado pelo Inmetro e que deve aumentar no próximo ranking. Com o tempo, quem não aderir ao Programa Brasileiro de Etiquetagem Veicular vai perder o espaço no mercado. Ainda que a montadora não informe os índices de seus modelos, os dados são públicos e divulgados pelo site do Inmetro.

O primeiro a receber a etiqueta do Programa Brasileiro de Etiquetagem Veicular foi o Fiat Mille Economy, classificado com a nota “A” entre os subcompactos. Porém a Fiat deixou de lado o Palio, que levou nota “E”. Entre os compactos, o Honda Fit 1.4 manual e os VW Gol 1.0 e Polo Blue Motion receberam nota “A”. Já o Honda Fit 1.4 automático recebeu a nota “B”.

A etiquetagem do Programa Brasileiro de Etiquetagem Veicular chega para ajudar o consumidor que quiser escolher modelos mais econômicos e com menor emissão de dióxido de carbono – e isso é bom para o seu bolso e para o planeta.

Um exemplo a ser seguido, é a eficiência de um carro nos Estados Unidos ou na Inglaterra, que mexe com as contas das montadoras e dos motoristas. Desde 1975, a indústria americana tem um limite de consumo médio dos veículos vendidos. Marcas beberronas pagam multa por isso. O governo inglês cobra imposto mais caro de quem tem carros com mais emissão de CO². Assim, enquanto o dono de um VW Touareg V6 3.6 que lança 296 g/km gasta por ano 400 libras (ou R$ 1.300,00) enquanto quem dirige um Kia Picanto que gasta por ano 117 g/km paga 35 libras (R$ 114,00).


Receba atualização do Metal Ômega por e-mail assinando o Feed ou pelo endereço:
Feed do Metal Ômega

Não se esqueça de confirmar o endereço do seu e-mail (lembre-se de remover o filtro anti-spam)

Se gostou do artigo comente, se identifique, e deixe teu site/blog caso tenha.
Só faça comentário se tiver ligado com o assunto. Obrigado :-)

COMUNIDADE NO ORKUT:
Comunidade do Metal Ômega

0 comentários:

Postar um comentário


Receba atualização do Metal Ômega por e-mail assinando o Feed ou pelo endereço:
http://feeds2.feedburner.com/Metalomega
Se gostou do artigo comente, se identifique, e deixe teu site/blog caso tenha.
Só faça comentário se tiver ligado com o assunto. Obrigado :-)

COMUNIDADE NO ORKUT:
http://www.orkut.com.br/Main#CommTopics.aspx?cmm=73727597

Formulário de Contato

Contato

Seu Nome :
E-mail :
Assunto :
Mensagem :
Image (case-sensitive):